Cuidados

Infecções do trato urinário acometem 80% das mulheres ao menos uma vez na vida

Redação
Escrito por Redação

Devido às propriedades que evitam a aderência de bactérias na bexiga, o extrato de cranberry é indicado como coadjuvante no tratamento, além de prevenir os casos recorrentes.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia de São Paulo (SBUSP), cerca de 80% das mulheres serão acometidas por infecções do trato urinário (ITUs) ou cistites, ao menos uma vez na vida. Cerca de 20 a 30% das pessoas ainda terão cistites recorrentes, caracterizada pela presença de dois ou mais episódios de ITUs em seis meses ou três ou mais episódios ao ano.

Apesar de os homens também serem atingidos, a população feminina tem maior predisposição, o que é explicado pelas diferenças anatômicas entre os gêneros. “Nas mulheres, o canal da uretra, por onde sai a urina, mede cerca de 5 centímetros, enquanto nos homens, ele pode chegar a 22 centímetros”, diz a ginecologista Daniela Gouveia.

Essa diferença faz com que as bactérias percorram um caminho muito mais curto para alcançar a bexiga das mulheres, causando cistite, forma pela qual as infecções do trato urinário são conhecidas.

Os principais sintomas do problema são sensação de ardência ao urinar e dor em baixo ventre; urinar em pequenas quantidades e várias vezes ao dia; alteração na cor, que pode se tornar escura, turva ou rosada devido à presença de sangue, além de apresentar forte odor.

A bactéria Escherichia coli (E. coli) é a principal causadora da cistite. Recentemente, foi incluída na lista da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre agentes patogênicos prioritários resistentes a antibióticos. Responsável por 80% das ITUs em adultos, segundo estudos brasileiros e internacionais, a E. coli é considerada o principal agente causador de infecção urinária.

Extrato de cranberry: aliado na prevenção e no tratamento de cistites de repetição

Embora os antibióticos sejam necessários para o tratamento de ITUs, principalmente em casos mais complicados, devem ser utilizados apenas com recomendação médica. Ultimamente, a comunidade médica está buscando tratamentos alternativos para tentar evitar o uso abusivo desses medicamentos.

Desta forma, evita-se tanto a resistência das bactérias à ação dos antibióticos como a diminuição da quantidade de lactobacilos vaginais, que são responsáveis por combater o crescimento das E. coli no organismo, especialmente nos casos de infecções recorrentes.

A melhor maneira de lidar com essas infecções é a prevenção. Desenvolver hábitos como ingerir a quantidade indicada de líquido, não segurar a urina, tratar distúrbios intestinais e urinar antes e após relações sexuais evitam a recorrência do problema.

Uma alternativa ao tratamento de ITUs é o extrato de cranberry. Nativa da América do Norte, a pequena fruta possui proantocianidinas do tipo A (PAC-A), substâncias únicas na natureza com grande potencial antioxidante e reconhecidas pelas propriedades antiadesivas, que evitam a fixação de bactérias nas paredes do trato urinário e bloqueiam sua capacidade de infectar a mucosa urinária.

Esse mecanismo de ação tem se mostrado eficaz como coadjuvante do antibiótico, potencializando a sua ação, e principalmente como primeira opção na prevenção das infecções urinárias recorrentes, em que já não se tem sucesso com o tratamento convencional.

O Aché Laboratórios reconhece as propriedades do extrato de cranberry e apresenta o nutracêutico Cisberry. Produzido a partir do fruto moído e desidratado, o produto é o único do mercado com formato de mini cápsula. Diferente dos sucos, Cisberry tem o rigor de manter em cada cápsula uma alta concentração de proantocianidinas, consideradas “o poder do cranberry”, além de ser muito mais prático.

Divulgação/Aché Laboratórios

Sobre o autor

Redação

Redação

Somos apaixonadas pela beleza – e acreditamos que essa beleza começa na ponta dos dedos!
Aqui você vai ver tudo sobre o que deixa a vida da gente mais bonita: moda, make, música, cosméticos, viagens, dicas, novidades e claro, esmaltes!
Sejam bem-vindas!

Comentários